top

 

 

 

Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana

 

Adriana Levisky

 

Escritório de Projetos Urbanos, Projetos Arquitetônicos, sobretudo institucionais na área da educação, da saúde e da cultura, e de Consultoria Estratégica. Elabora soluções e ações específicas relacionadas às estruturações estratégicas com base nas legislações urbanística e edilícia, no desenvolvimento e aprovação de empreendimentos complexos, bem como, na elaboração de ações de vizinhança e na viabilização de interlocuções e modelos de cooperação público-privados.

 

55 (11) 3721-3296 | @ | WEB

 

 


 

 

Arquitetura
 Interiores

Comercial

 

Senac São Miguel Paulista | São Paulo / SP

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Inaugurada no último dia 10 de março, na zona leste da cidade de São Paulo, em um bairro com pouca oferta de cursos profissionalizantes bem como de outros serviços e equipamentos de interesse público, a Nova Unidade do Senac São Miguel Paulistatraz projeto arquitetônico do escritório Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana concebido de modo estratégico para fortalecer a proposta pedagógica contemporânea da instituição educacional. Com 26 mil metros quadrados (26.000 m²) construídos em um terreno com área aproximada de 8 mil metros quadrados (8.000 m²) e localizado na esquina da Avenida Marechal Tito com a Avenida Rosária, a maior unidade já construída do Senac São Paulo oferece cursos técnicos de longa e curta duração nas áreas de informática, beleza e bem-estar, saúde, gastronomia e hotelaria, com 80% de sua oferta destinada para vagas gratuitas.

Com o objetivo de estimular essencialmente a criatividade e a multidisciplinaridade no processo pedagógico em um equipamento de vocação educacional, a arquitetura concebida por Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana expande as opções de ensino e aprendizagem a partir da criação de espaços internos e externos projetados de modo integrado às tradicionais salas de aula. Em sinergia com a missão e os valores do Senac São Paulo, o projeto arquitetônico gera oportunidades diversificadas e novos estímulos educacionais aos alunos.

Arquitetura, Educação e Convivência Social - O projeto de arquitetura da Nova Unidade Senac São Miguel Paulista traz soluções que valorizam convivência e integração social, entre as quais se destacam calçadas largas e uma praça na entrada principal criadas para acolher, além dos estudantes, a população do entorno. Uma “alameda” que cruza o térreo do complexo de ensino composto por três blocos interligados, conecta esta praça principal a outra, interna, e aos pavimentos térreos dos edifícios no nível da rua. “É uma via de pedestres concebida para incentivar o uso do espaço por quem vive na região. Nesse trajeto, os visitantes, convidados a adentrar na edificação, encontrarão logo na entrada pela Marechal Tito, a biblioteca e, mais adiante, um auditório, com atividades e eventos abertos ao público”, explica Adriana Levisky, arquiteta urbanista sócia titular da Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana.

O terreno, bastante arborizado, motivou a manutenção das árvores existentes e a construção de espaços qualificados para o convívio entre práticas educacionais e atividades de lazer, convivência, estudos ao ar livre e entretenimento. “Uma das diretrizes que buscamos foi manter ao máximo a vegetação pré-existente. A massa arbórea no centro do terreno gerou uma grande praça interna para a qual vários laboratórios e salas de aula, rodeados por vidros transparentes, estarão voltados. Enquanto desenvolvem suas atividades, os estudantes poderão usufruir do verde e
da iluminação natural. Quem está fora enxerga o que acontece internamente, como uma verdadeira vitrine de cursos profissionalizantes e vice- versa. É a aproximação dos espaços público-privado”, esclarece Adriana Levisky.

Flexibilidade - A concepção, os sistemas construtivos e a distribuição dos espaços foram pensados por Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana para valorizar a flexibilidade de uso do equipamento de ensino. Dessa forma, a Nova Unidade do Senac São Miguel Paulista reúne corredores largos, que se transformam em áreas de convivência junto ao hall dos elevadores, compostas por lounges didáticos onde, por exemplo, é possível ministrar aulas em um formato mais descontraído e fluido.

A comunicação visual e a luminotecnia exercem papel fundamental para a ambientação dos espaços. Integrados à arquitetura, a linguagem de cores e pictogramas, bem como os percursos luminosos facilitam a orientação do usuário na percepção e usufruto dos ambientes. Os pavimentos são temáticos e cada modalidade de curso tem sua cor específica: a gastronomia adota o vermelho, já a informática o amarelo, e os seus respectivos mobiliários seguem o mesmo tom de forma lúdica e sensorial.

Adicionalmente, a simulação de ambientações reais proporciona aos alunos dos cursos técnicos um contato com a prática profissional. O curso de gastronomia, por exemplo, dispõe de uma confeitaria e de uma cozinha industrial. Já os estudantes de hotelaria encontram toda a estrutura de um verdadeiro bar para o preparo de coquetéis, além de um ambiente que recria perfeitamente uma suíte pronta para receber hóspedes.

Volumetria - Um dos desafios na composição volumétrica dos três blocos de edificações que compõe a Nova Unidade do Senac São Miguel Paulista foi reduzir o ruído intenso proveniente da Avenida Marechal Tito, com a implantação do bloco principal voltado para a mesma. “Na fachada principal, optamos por especificar uma caixilharia composta por vidros fixos com proteção acústica”, explica Levisky, “E, ainda, por tratar-se de um bloco de proporções extensas, foi projetado com um grande átrium central coberto por uma cúpula de vidro laminado que filtra adequadamente os raios solares ao mesmo tempo em que ilumina o interior da edificação”, diz Levisky.

De modo estratégico e integrado, a composição volumétrica dos três blocos projetados está diretamente relacionada às atividades educacionais que serão ofertadas na nova unidade do Senac São Paulo. O bloco principal, mais alto, foi concebido para a realização da maioria dos cursos profissionalizantes. O bloco central, com dois pavimentos, traz um auditório no pavimento térreo para 200 pessoas com entrada acessível a partir da praça interna e foi projetado para a realização de cursos nas áreas de editoração, rádio e televisão, no primeiro pavimento. A praça interna deste bloco central garante a interligação entre todos os blocos do conjunto construído. Já o terceiro bloco, acolhe a ala administrativa, bem como os cursos de paisagismo, visagismo e moda, além dos pavimentos de garagem.

O bloco principal conta, ainda, com sistema de fachada ventilada composta por um grande mosaico com placas de agregado cimentício e de material reciclado, com janelas de vidro duplo e micro persianas embutidas na caixilharia. Brises metálicos nas faces norte e oeste protegem as fachadas expostas à incidência solar intensa e conferem estética contemporânea para a edificação. A face sul, protegida da incidência direta dos raios solares, traz uma fachada completamente envidraçada que se debruça sobre a praça, criando um ambiente ao mesmo tempo intimista e
bem iluminado, propício aos estudos.

“Já no bloco que traz um edifício com lajes de estacionamento, a fachada é envolvida por tecido ventilado, fixado em estrutura metálica complementar e serigrafado com informações que podem ser constantemente alternadas e atualizadas em um divertido diálogo com a população que por lá passa”, conclui a arquiteta urbanista sócia titular do escritório Levisky Arquitetos | Estratégia Urbana.

 

Fotografias: Ana Mello / Pedro Mascaro (foto01)
 

 


 

 

 

Buscar no Portal>>

 

 

©Jizcom / www.arqbrasil.com.br  - O espaço da arquitetura brasileira