top

 

 

 

BACCO Arquitetos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pluridisciplinar, a Bacco Arquitetos atua há 25 anos. Sempre procurou aliar o lado empresarial com aquele do “atelier” de arquitetura e urbanismo, onde as discussões e a reflexão norteiam a concepção do espaço.

 

55 11 3258-5961 | @ | WEB

 

 

 


 

Arquitetura

Aeroportuária

 

Aeroporto Eurico de Aguiar Salles | Vitória / ES

 

 

O objetivo do projeto, assinado pela Bacco Arquitetos, é ampliar a capacidade do terminal capixaba de 3,3 milhões para 8,4 milhões de passageiros por ano.

O escritório projetou novos Terminal de Passageiros (TPS), Edifício do Corpo de Bombeiros (ECB), Torre de Controle (TWR) e Central de Utilidades (CUT), que reúne os sistemas de apoio para operação do terminal de passageiros e das pistas e pátios do aeroporto, além dos estacionamentos, portarias e sistema viário. O novo terminal de passageiros será um grande eixo longitudinal com as área técnicas e de circulação vertical, com grande fluidez transparência.

As pistas de pouso e decolagem serão ampliadas, com a extensão passando de 1.750 m para 2.058 m, visando atender voos internacionais. O projeto ainda prevê um pátio para trânsito e estacionamento de aeronaves com 45,3 mil m² e dez novas pistas de taxiamento.

Outro ponto importante foi quanto ao sistema estrutural adotado: o objetivo aqui era promover a flexibilidade do programa, permitindo ajustes futuros sem interferir na dinâmica do aeroporto. Para isso, foi proposto um sistema de estrutura mista de aço e concreto armado. Além disso, o desenho da cobertura recebeu um tratamento especial de forma a evitar reflexos pontuais nas aeronaves e a ser um elemento de surpresa para quem vê do avião – a quinta fachada, fundamental para aeroportos.


 

Arquitetura

Aeroportuária

 

 

Terminal do Aeroporto | Belo Horizonte / MG

 

 

BACCO Arquitetos foi responsável pelo projeto do novo Terminal do Aeroporto Internacional de BH, que dobrou a capacidade do aeroporto

O novo Terminal do Aeroporto Internacional de BH, em Confins (MG) será inaugurado no próximo dia 6/12. Com o projeto, a capacidade do aeroporto passará de 11 milhões para 22 milhões de passageiros/ano.

A Bacco Arquitetos projetou a reforma do terminal de passageiros existente e foi responsável pelo projeto arquitetônico do
novo Terminal, que propôs a instalação de diversas áreas comerciais na sala de embarque, conceito já utilizado em outros aeroportos no mundo.

O projeto do Terminal existente, elaborado pelo arquiteto Milton Ramos, é um legado para arquitetura brasileira. Neste sentido, a proposta do trabalho desenvolvido procurou preservá-lo ao máximo e adaptá-lo às novas necessidades do aeroporto.

No Terminal 1, o grande desafio foi dar sequência à qualidade do projeto. Seria impossível conceber, no atual contexto, uma rampa ou uma escada como as existentes no prédio inaugurado em 1984, de uma beleza e qualidade de execução indiscutíveis.

A cobertura de vidro foi reconfigurada para assegurar melhor conforto térmico para os passageiros. antigo. A Bacco procurou resgatar alguns dos conceitos originais de Milton Ramos, liberando o espaço da antiga rua, que havia sido transformada em canteiros que bloqueavam a passagem, e que hoje, apesar de coberta voltou a ser uma rua.

O desafio do projeto do novo Terminal foi tratar a dimensão do novo píer, que incorporou mais de 600 metros ao terminal existente. Os dois terminais são integrados e o percurso atinge mais de um quilômetro de extensão num salão único.

O amplo pé direito que permitirá, no futuro, a instalação de novas áreas comerciais, privilegiou a incidência da luz natural criam uma diferenciação no espaço projetado, tanto pela abertura das janelas na parte superior como no ritmo musical dos brises que protegem do sol. Os blocos onde estão situados os sanitários e as diversas instalações técnicas necessárias desenham o ritmo da fachada no lado terra. Três conjuntos de esteiras rolantes auxiliam minimizar o tempo de percurso dentro do terminal.

A ideia que orientou a implantação do novo terminal foi a exploração do pátio de aeronaves já existente, incluindo uma diagonal que irá garantir a circulação dos aviões e permitirá as possiveis expansões de áreas de exploração comercial e a implantação de novos terminais no lado terra. Além disso, essa solução minimizou as interferências no sistema viário durante a obra.

 

Fotos: Ana Mello

 


 

 

 

Buscar no Portal>>

 

 

 

©Jizcom / www.arqbrasil.com.br  - O espaço da arquitetura brasileira